ORAÇÃO PELOS JOVENS DEPENDENTES QUÍMICOS

Hoje é o dia que a Família Salvatoriana e comunidades se unem para juntos rezar as diferentes realidades juvenis. Nesta primeira quinta-feira (06) do mês de fevereiro, as Comunidades Salvatorianas são convidadas a rezar e contemplar o rosto dos jovens dependentes químicos.

Neste mês de fevereiro nos unimos e lembramos de todas as pessoas, especialmente dos jovens que fazem uso de alguma substancia química. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a dependência química é uma doença crônica comportamental, fisiológica e cognitiva que ocorre com o uso repetido de determinadas substâncias.


Entre as dependências mais comuns, consideradas psicoativas, estão o álcool, o fumo, a cocaína, a maconha, as anfetaminas, crack, opióides, hoje em dia, cada vez mais cresce o números de pessoas que fazem uso de anabolizantes. Mas há ainda que se considerar indivíduos que se viciam em substâncias farmacológicas.

Essas substâncias, ou comumente chamadas de drogas psicoativas atuam no Sistema Nervoso Central das pessoas e alteram a sua capacidade de pensar, sentir e até agir. Elas também causam um desequilíbrio no organismo, alterando o metabolismo químico, o que causa a dependência. Como uma espécie de curto circuito, elas provocam uma ilusão química de prazer que induz a pessoa a repetir seu uso compulsivamente.

Ao menos 28 milhões de pessoas no Brasil têm algum familiar que é dependente químico. O Brasil é o segundo consumidor mundial de cocaína e derivados, atrás apenas dos Estados Unidos. Dezenas de jovens se envolvem com drogas todos os dias e os motivos são diversos. De acordo com a última Pesquisa Nacional de Saúde Escolar (PENSE), em 2016, o número de jovens que já tiveram algum contato com drogas ilícitas era de 236,8 mil, seis mil a mais em relação à pesquisa anterior feita em 2012.

A psiquiatra Ana Paula Nonato, revela que uma das razões dos adolescentes se envolverem com drogas é a ausência dos pais. “Com a era digital e a globalização, os adolescentes foram bombardeados com muitas informações, muitas facilidades e pouco tempo dos pais. Com isso, surgiu um novo tipo de adolescente e jovem, que é pouco resistente a frustrações, tem dificuldades do dia a dia e acumula tristezas na vida”. Segundo a psiquiatra, eles foram em busca de amenizar as crises e dores e acharam esse conforto no uso das drogas, que dá a sensação de bem estar momentâneo.

Além da disfunção familiar, que pode muitas vezes servir de gatilho, os jovens normalmente têm contato com as drogas por meio de amizades, despertando a curiosidade e causando um sentimento de adrenalina de fazer o proibido.

Vamos juntos rezar pelos nossos jovens: http://bit.ly/2udBo02

Confira também outras orações pelas Juventudes – https://bit.ly/2TZjXXz

Outros conteúdos