Notícias

Momento de formação para lideranças da Rede Salvatoriana

Na manhã desta sexta-feira (31), mais de 120 lideranças Salvatorianas participaram do encontro formativo, sob o tema: “Francisco Jordan e uma espiritualidade para tempos difíceis”. Organizado pela Equipe de Coordenação Provincial, o evento on-line foi assessorado pelo Pe. Milton Zonta, Superior Geral da Sociedade do Divino Salvador (Salvatorianos). Esta conexão de Irmãs e Irmãos, reuniu lideranças de Moçambique, Quênia, Roma, Brasil e contou com a presença da coordenação da Família Salvatoriana do Brasil.

Na alegria do encontro, todos os participantes foram acolhidos pela Coordenadora Provincial, Ir. Sandra Regina Alves de Souza, que a todos ressaltou “Na beleza da diversidade de vocações, dons, profissões, atividades, culturas, formamos aqui um corpo apostólico Salvatoriano. Confesso que me emocionava enquanto ia lendo e contemplando a lista de participação com os nomes e a função de cada um e de cada uma de vocês em nossas instituições e apostolados. Brotaram dentro de mim quatro sentimentos mais fortes: alegria, confiança, gratidão e esperança – Uma imensa alegria por sermos uma família, uma Rede Salvatoriana a serviço da vida,  uma  confiança no presente e no futuro de nossa missão no mundo,  uma feliz gratidão por contar com  vocês na Missão Salvatoriana; e uma renovada esperança com tudo que ainda podemos juntos e juntas ser, partilhar, vivenciar, sonhar e realizar pelo reino de Deus… Muito obrigada por tudo o que vocês são e realizam em nossos apostolados”.

No início da sua explanação, Pe. Milton fez alguns questionamentos como: “Será que uma pessoa que viveu há mais de 100 anos, pode nos dizer algo em meio a essa pandemia que se expande pelo mundo? Que tipo de valores a existência de Francisco Jordan nos inspira, nesses tempos de crise?   O que Pe. Jordan faria se ele estivesse hoje aqui? E como ele faria?”

Frente a esses questionamentos, Pe. Milton frisou a importância do discernimento, ou seja, ler os sinais dos tempos com os olhos de Deus, para identificar a luz entre as trevas. Dito isto, afirmou que Pe. Jordan nos convida neste tempo, à ponderação. Na oportunidade, relembrou uma frase de Pe. Jordan que diz: “O que poderemos fazer, se não formos iluminados e guiados pelo Espírito Santo? Rezar para que possam discernir o Espírito de Deus e o espírito das trevas”. Dessa forma, indicou que precisamos ser guiados com a ajuda do Espírito Santo, pois Ele nos provoca e nos inquieta, com algumas perguntas que o Google não responde como: “Quem nos salva desta crise? Em quem nós podemos colocar nossa esperança? Quem de fato está preocupado em escutar o grito dos que mais sofrem?”

Na sua reflexão, trouxe aspectos da realidade da pandemia que assolam o mundo, que trazem consigo sentimentos de incertezas, solidão, medo, distanciamento, etc. “Precisamos nos dar conta deste verdadeiro sinal dos tempos, porque estamos defronte ao mundo novo e ferido, uma nova época”, adverte Pe. Milton. Após apresentar esta realidade complexa, evidenciou cinco frases de Pe. Francisco Maria da Cruz Jordan, frases estas que vêm nos inspirar neste ciclo de profundas mudanças e, ao mesmo tempo, compreender a estrutura de pensamento de Pe. Jordan.

1ª frase: “Por estrela e guia de minha vida, devo tomar: a luz da razão e a luz da fé.”
2ª frase: “Torna-te grande diante de Deus, e não diante do mundo!”
3ª frase: “Não Sossegueis até que todos conheçam, amem e sirvam a Jesus, o Salvador.”
4ª frase: “Emprega todos os meios possíveis, para salvar a todos!”
5ª frase: “A todos, ó Salvador do mundo, desejo ardentemente salvar a todos!”

A partir de cada citação, Pe. Milton foi destacando elementos fundamentais da Espiritualidade Salvatoriana, uma vez que todos somos chamados a não olhar a realidade de maneira superficial, mas à luz do Espírito Santo; a fazer a experiência de conhecer, amar, seguir e anunciar o Salvador; a centrar a nossa vida em Jesus e deixar que Ele nos sustente, nos dê forças para seguirmos em frente; a ter uma vida de oração; a compartilhar a vida e o pão com os irmãos e irmãs; a ser comunhão; a ser apóstolos de Jesus, cooperadores da missão de Deus…

“Trabalhar em rede portanto, é a melhor riqueza que nós temos para oferecer nos tempos de hoje. Esse é o tempo de fazer ver que nós precisamos uns dos outros, que precisamos nos apoiar, que precisamos de sustentação recíproca, desde os grandes projetos, que podemos fazer juntos, até pequenas coisas; curar feridas entre nós, perdoar-se mutuamente, abrir o círculo da missão”, fez questão de realçar Pe. Milton.

Ao concluir sua reflexão Pe. Milton sublinha que “fazer parte de uma obra Salvatoriana é um modo de existir; é ser sal e luz do mundo; é ajudar outras pessoas a se encontrarem com Jesus Cristo e a ter uma vida transformada”.  Ainda citou uma frase do Papa Francisco “Todos somos necessários e importantes, precisamos remar juntos, não tenham medo”.

Por fim, a Conselheira e Coordenadora da Gestão Apostólica, Ir. Sônia Estela Agostini, agradeceu às Unidades pela participação, por serem protagonistas na Missão Salvatoriana e desejou a todos um abençoado segundo semestre. “Nós equipe de coordenação provincial temos e queremos expressar a cada um, a cada uma de vocês que fazem acontecer a missão Salvatoriana, gratidão pela vida doada, por levar mensagens de vida e esperança a todos, por não medir esforços, por sustentar e superar muitas dificuldades e desafios que aparecem, por vibrar a cada conquista, por levar a alegria a muitos lugares, pessoas e famílias. Pela busca incessante de conhecer e tornar conhecido o Divino Salvador, sendo Ele o nosso alicerce e alicerce de muitas e muitas vidas”, enfatiza Ir. Sônia.

Seremos responsáveis por levar o Teu nome, Ó Cristo Salvador! Ajudai-nos em nossa missão!

Outros conteúdos