Notícias

Assembleia Eletiva da Rede Um Grito pela Vida

Motivadas pela música “Tua palavra é lâmpada para os meus pés”, as representações das cinco regiões do Brasil, vivenciaram, na tarde de sexta-feira (07/10/2022), a abertura oficial da Assembleia Eletiva da Rede Um Grito pela Vida.

Um dos pontos fortes da abertura foi a memória dos 15 anos da Rede, desde 2007 até 2022. A coordenadora nacional, Irmã Valmí Bohn, idp, saudou as participantes e os participantes, dando boas-vindas e lembrando que é o primeiro encontro presencial após a pandemia que impactou de modo decisivo a vida e as atividades. Além disso, Irmã Valmi valorizou a criatividade e a dedicação empregada, por todas e todos, nesses últimos anos, e, agora, disse: “é o momento de fazer a partilha das experiências, e, essas trocas nos ajudam a avançar e garante a vida em plenitude”.

As cinco regiões (Sul, Amazônia, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste) com muita criatividade, fizeram um resgate histórico da vida e missão da Rede nas regiões.

Quanta vida! Centenas de Congregações estão envolvidas na defesa, proteção e promoção da vida. Dezenas de leigas e leigos somam na luta com amor, profetismo e compromisso.

E numa só voz entoaram, como Maria de Nazaré, o grande cântico Libertador e anunciador de Vida: “A minh’alma engrandece ao Senhor, e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador”.

No final da tarde do dia 07 de outubro, primeiro dia de Assembleia Nacional da Rede um Grito pela Vida, houve a celebração Eucarística para a continuação da memória agradecida.

Irmã Eliane Cordeiro, presidente da CRB Nacional, saudou as diversas iniciativas espalhadas pelas regiões brasileiras e destacou a importância do trabalho desenvolvido nos quinze anos da Rede um Grito pela Vida. A presidente recordou que foi uma das testemunhas da fundação da Rede no Brasil.

Com a frase “permanecei no meu amor”, Irmã Eliane Cordeiro de Souza, presidente nacional da Conferência dos Religioso do Brasil (CRB) mobilizou, na manhã de sábado (08/10/2022), as/os participantes a voltar o olhar para os excluídos/as e os oprimidos/as da sociedade.

Irmã Eliane saudou as diversas iniciativas espalhadas pelas regiões brasileiras e destacou a importância do trabalho desenvolvido nos quinze anos da Rede um Grito pela Vida. A presidente recordou que foi uma das testemunhas da fundação da Rede no Brasil.

Com um olhar atento, a Irmã Eliane se coloca à disposição e revela que na CRB, a Rede um Grito pela Vida é “a menina dos olhos” da entidade, indicando que o trabalho da Rede conta com o suporte, oração e valorização da Instituição.

Memória e subversiva – momento de estudo da Assembleia Nacional

Um dos grandes momentos da assembleia foi a assessoria, de modo remoto, da Irmã Maria Áurea Augusto Marques, que tratou da “memória subversiva da Rede um Grito pela Vida, em sinodalidade defendendo a vida”.

Irmã Maria Áurea fez um resgate histórico dos 15 anos da Rede um Grito pela Vida, lembrando que o “passado nos anima e, olhar o passado, ajuda analisar o presente e projeta um novo futuro de luta”, em prol da defesa, promoção e proteção da vida humana.

Segundo a assessora, as experiências de lutas em prol da vida e por direitos, passaram por diversas fases desde a ditadura militar. E, mesmo nesse período nos anos 70 e 80, com o cerceamento das liberdades, as comunidades de base se animavam com o canto “olhando o passado, para mudar o presente e rumo ao futuro, a realidade será iluminada, não fica no escuro”.

Para a Irmã Maria Áurea, esse sentimento de resistência ajudou a construção de um mundo novo, com fé no Deus que ama, salva e liberta. Com esse clamor, a Rede um Grito pela Vida atinge o coração da vida religiosa consagrada, para ver, escutar e agir de modo prático a realidade cotidiana das pessoas vulneráveis e oprimidas. Para ela, a vida religiosa foi a primeira a enfrentar esses desafios, numa espécie de “descida da vida religiosa que se organiza para dar uma resposta solidária ao clamor dos mais necessitados”, destacou.

A Rede surge e intensifica o trabalho com a missão organizativa para fazer o enfrentamento ao tráfico humano. Porém, muitas atividades foram interrompidas com o agravamento da pandemia da covid-19, em algumas realidades as problemáticas foram intensificadas, entretanto, com, as experiências criativas de superação dessas realidades foram minimizadas.

A palestrante relembrou a questão norteadora para os novos desafios: como recomeçar? Tendo presente o conhecimento da realidade do tráfico humano, organizando as prioridades da Rede e enfrentando os desafios com dinamicidade e criatividade que os novos cenários de lutas nos pedem.

Como incentivo aos participantes, a Irmã falou sobre a esperança que virá e “valorizar o trabalho de prevenção e resgatar uma humanidade perdida, de trazer de volta, de ir em busca das pessoas, e não deixar ninguém para trás”, convocou.

Eleita a Coordenação Nacional da Rede Um Grito Pela Vida

Em Brasília, reunidas em Assembleia Nacional, as delegadas elegeram a nova coordenação nacional da Rede Um Grito Pela Vida. A equipe dinamizará a missão no triênio 2023-2015. A eleição aconteceu na manhã deste domingo, 09 de outubro.

Irmã Isabel Do Rocio Kuss foi eleita a nova coordenadora nacional. Religiosa da Congregação das Irmãs Franciscanas Catequistas, Irmã Isabel integra o núcleo de Manaus, Amazonas.

Juntamente com a Irmã Isabel, também foram eleitas as Irmãs:

Irmã Sirleide Cabral de Oliveira
Irmãs Franciscanas de Dillingen | atual Refencial Nordeste

Irmã Cirley Covatti
Congregação de Jesus | Núcleo de São Paulo (SP)

Irmã Sandra Ede
Irmãs Dominicanas de N. Sra. do Rosário de Monteils
Núcleo de Goiânia (GO)

Celebração de Encerramento e envio da Assembleia Nacional

Fonte: Rede Um Grito pela Vida

Outros conteúdos