Notícias

7º dia de falecimento da Ir. Santina Deon

Celebramos hoje, 14 de setembro, o 7º dia de falecimento da Ir. Santina Deon. Façamos memória da sua bela história de vida e missão através de sua biografia, em forma de gratidão e prece.

BIOGRAFIA DA IR. SANTINA DEON

Ir. Santina Deon nasceu no dia 01 de novembro de 1935 em Campo Do Meio – Passo Fundo/RS. Era a quarta dos dez filhos de José e Rosa Pelisson Deon. Tinha 02 irmãs e 07 irmãos. Recebeu o Sacramento do Batismo no dia 12 de novembro de 1935 e da Crisma no dia 15 de outubro de 1938, ambos em David Canabarro/RS. Fez sua Primeira Eucaristia em 25 de outubro de 1940 em David Canabarro/RS.

Sua família profundamente católica, cultivava a oração do terço, a participação na vida da comunidade, apostolado da oração, procissões, novenas, romarias, grupo Filhas de Maria. Ela expressa que a chegada das Irmãs Salvatorianas em Davi Canabarro foi motivo de grande alegria e que logo viu nas irmãs forte testemunho de alegria e fé no serviço a Deus e a comunidade. Isso despertou nela a vocação de ser religiosa para servir melhor a Deus. Assim, foi aos poucos respondendo ao chamado que Deus lhe fez. Ingressou na Congregação no dia 09 de junho de 1955 em David Canabarro, no ano seguinte foi para Videira, onde após a formação à Vida Consagrada professou os primeiros votos no dia 02 de fevereiro de 1958 e os votos perpétuos no dia 02 de fevereiro de 1964.

Nas suas atividades apostólicas atuou nas comunidades Mater Salvatoris em Tangará/SC, Cristo Rei em Joaçaba/SC, Nossa Senhora de Lourdes em Porto Alegre/RS, Patronato Santo Antônio em São José dos Pinhais/PR, Mãe do Bom Conselho em Passo Fundo/RS, Divino Salvador em Videira/SC, Mãe do Salvador em Campo Alegre/SC, Divina Providência em Caibi/SC, Madre Maria em Videira/SC e ultimamente na comunidade Rainha da Paz, em Florianópolis/SC.

Irmã Santina buscou sempre colocar-se a serviço da comunidade. Na sua simplicidade, humildade, alegria oferecia o melhor de si. Com seus dotes culinários conseguiu com carinho oferecer muitas surpresas no preparo dos alimentos. Serviu com dedicação muitas irmãs por ocasião dos retiros em nossa casa Mãe do Salvador.  Cuidava da horta e do jardim com arte e delicadeza. Certamente muitas sementes foram lançadas e plantas cuidadas que ornamentavam o ambiente. Obrigada Ir. Santina pelo grande amor para com a criação. Na pastoral paroquial tinha muito amor no serviço de visita às pessoas doentes levando a comunhão e palavras de esperança para aliviar o sofrimento das famílias.

Ir. Santina viveu com muita doação e simplicidade a sua consagração religiosa e buscou cultivar uma espiritualidade eucarística que sustentava seu espirito missionário. Por onde atuou deixou marcas de sua doação, simplicidade e serviço. Em suas orações expressava: Rezo para reconhecer a presença misericordiosa de Deus que perdoa e liberta.  Da Bem-aventurada Maria dos Apóstolos e do Bem-aventurado Francisco Jordan os invocava com devoção e também tinha o desejo de fazer tudo para a maior glória de Deus. Era grande devota de Nossa Senhora e dizia que buscava força para superar as dificuldades na eucaristia.

Convidada a dar uma mensagem sobre vida religiosa salvatoriana ela escreve: “Como nosso carisma salvatoriano é muito bonito e significativo, que o vivamos cada vez mais. Não devemos perder de vista que Jesus Salvador seja conhecido e amado por todos e que tudo o que fazemos o façamos para a maior glória de Deus. Que sejamos verdadeiras religiosas marcando presença de Deus no meio do povo”.

Ir. Santina Deon aos 85 anos de vida e 63 anos de Vida Consagrada Salvatoriana, recebe o último chamado de Deus no dia 08 de setembro, em Florianópolis/SC em decorrência da COVID 19. Foi sepultada no jazigo das Irmãs Salvatorianas em Campo Alegre/SC, no dia 09 de setembro de 2021, após celebração de corpo presente.

Que o Divino Salvador a receba em sua glória e lhe dê a coroa da vitória que lhe está reservada e como Maria possa cantar: “Minha alma proclama a grandeza do Senhor, meu Espírito se alegra em Deus meu Salvador!” (Lc 1, 46,47)

Ir. Santina, gratidão

  • pela vocação Salvatoriana vivida na simplicidade e doação do ser;
  • pelos dons colocados a serviço da comunidade;
  • pela sua vida de oração e confiança em Deus;
  • pela alegria de viver a consagração testemunhando o Divino Salvador.

Ir. Santina, interceda por nós e pela humanidade que sofre. Descanse em paz!     

Outros conteúdos