• Família Salvatoriana

Presença Salvatoriana no Brasil

No Brasil, a presença salvatoriana vai se expandindo aos poucos e em tempos históricos diferentes. Foi em 1896 que os primeiros Padres e Irmãos Salvatorianos pisaram em terras brasileiras; em 1936, chegaram as primeiras Irmãs Salvatorianas ao Brasil. Por fim, no ano de 1986, surgiram os primeiros Leigos Salvatorianos, formando por completo, a Família Salvatoriana no Brasil.

Como Família Salvatoriana -  homens e mulheres com culturas e histórias distintas, somamos força à mesma missão. Nutrimos confiança mútua e respeito pelas diferenças existentes entre nós, aprendemos uns com os outros e valorizamos a contribuição que cada um e cada uma é capaz de oferecer na missão de Deus.

Atualmente a Família Salvatoriana está presente em nove estados do Brasil  e atua na evangelização, formação de lideranças, educação, saúde, projetos sociais, juventude, animação vocacional, JPIC, Rede um Grito pela Vida...

Esta semente lançada há mais de um século continua frutificando em terras brasileiras, pois imbuídas/os do espírito dos fundadores Pe. Jordan e Madre Maria somos chamadas/os a viver a missão salvatoriana com zelo e gratidão, uma vez que “a missão do Salvador é nossa paixão”.

 

Presença Salvatoriana no Mundo

Os membros da FAMÍLIA SALVATORIANA são chamados a tornar Jesus Salvador conhecido e amado por todos e todas. Fazemos o caminho do seguimento, a exemplo dos apóstolos, convocando todas as pessoas a serem hoje discipulas-missionárias do Reino Deus, no anúncio do Evangelho da vida e na denúncia de todos os males que impedem o pleno desenvolvimento da vida sonhada por Deus.

O empenho missionário da FAMÍLIA SALVATORIANA é direcioanado a todos os povos em todos os lugares, fazendo da promoção da vida e da dignidade ferida e machucada o grande desafio a ser enfrentado, de forma a que tornemos visíveis os sinais de salvação nascidos do encontro com Jesus, que dedicou sua vida para que todas as pessoas pudessem ter vida plena.

"Qual águia veloz, vai por todo o orbe terrestre e anuncia a Palavra de Deus!" (Pe. Jordan)

Família Salvatoriana levando o mundo ao Salvador!

África

Congo

Camarões

Comoros

Moçambique

Quênia

Tanzânia

Zâmbia

Ásia

Índia

Israel

Malásia

Sri Lanka

Filipinas

Paquistão

Jordânia

Taiwan

América

Brasil

Venezuela

Colômbia

Suriname

Equador

Uruguai

Estados Unidos

Canadá

Guatemala

México

Europa

Albânia

Hungria

Áustria

Alemanha

Inglaterra

Bélgica

Itália

Polônia

Roma

Tirol Sul

Bielorrússia

República Checa

Irlanda

Montenegro

Romênia

Escócia

Eslováquia

Espanha

Suíça

Ukraine

Reino Unido

Oceania

Austrália

Colaboração Intersalvatoriana

Colaboração Intersalvatoriana

A Colaboração Intersalvatoriana (CIS) é uma organismo que vincula a Família Salvatoriana no Brasil: Religiosos, Religiosas, Leigos e Leigas Salvatorianos. Suas atividades se desenvolvem através de equipes que dinamizam os projetos comuns.

Leigos Salvatorianos

Leigos Salvatorianos

Padre Jordan, com o seu ideal de revitalizar a vida da Igreja, procura envolver e comprometer todas as forças vivas. Daí porque, desde o início, a presença do leigo ocupa lugar de destaque em sua obra. Embora a ideia do LEIGO SALVATORIANO tenha sido a primeira na visão de Padre Jordan, a Associação do Divino Salvador (ADS) é hoje o rebento mais novo da Família Salvatoriana.

"Todos os cristãos católicos devem ser apóstolos no mundo" (Pe. Jordan)

Atualmente, a Família Salvatoriana é formada por três ramos autônomos: a Sociedade do Divino Salvador (padres e irmãos), a Congregação das Irmãs do Divino Salvador (irmãs), e a Comunidade Internacional do Divino Salvador (International Community Divine Savior - ICDS), no Brasil denominada Associação do Divino Salvador - ADS (leigos/as).

"Como leigos/as, assumimos a mesma missão salvatoriana, juntamente com os/as religiosos/as, testemunhando com a nossa vida e proclamando a toda criatura, com a nossa ação apostólica, a mensagem da salvação por nós experienciada, e a libertação de tudo aquilo que constitui uma ameaça à vida plena." (Estatuto da ADS, Art. 11).

Partindo da realidade em que vive, Padre Jordan percebe a necessidade de novos métodos de evangelização, sobretudo a participação ativa e efetiva do leigo na vida da Igreja, visando à transformação da realidade. Ele sente claramente que a missão da Igreja de transformar a realidade requer, necessariamente, que o leigo assuma seu papel como sujeito da evangelização. A Família Salvatoriana empenha-se por uma Igreja ministerial e missionária na qual o leigo ocupa um lugar de destaque, como agente evangelizador, como apóstolo no mundo.

"A visão de Padre Jordan foi a de unir e envolver todas as forças em favor da vida, na igreja e na Sociedade, para que amem e proclamem Jesus como Salvador, no mundo carente de vida e salvação. Para isso propõe a utilização de todos os modos e meios que o amor de Cristo inspira, dando especial ênfase à convocação, formação e envolvimento do/a apóstolo/a leigo/a." (Estatuto da ADS, Art. 11).

Estamos unidos pelo compromisso comum com a missão sonhada pelo Fundador, formando uma mesma família de zelosos apóstolos e apóstolas, que anunciam a todos a salvação manifestada em Jesus Cristo (Cf.Tt 3,4).

"Esforçamo-nos não só para ser discípulos/as e apóstolos/as, mas também procuramos animar outros/as cristãos/ãs a serem verdadeiros/as discípulos/as apóstolos/as, envolvendo-os/as em diferentes atividades apostólicas e na animação vocacional para os diversos ministérios eclesiais." (Estatuto da ADS, Art. 14).

Junho, Mês Salvatoriano