• Colégio Salvatoriano Nossa Senhora de Fátima
  • Colégio Salvatoriano Imaculada Conceição
  • Colégio Salvatoriano Bom Conselho

Cultivando sonhos

A Educação Infantil tem como objetivo principal garantir o desenvolvimento integral do estudante, assegurando-lhe a interação socioafetiva, o conhecimento, a vivência de valores e o fortalecimento de sua autoestima. Em um ambiente acolhedor, oportuniza situações que permitem ao estudante ampliar seu repertório cultural, através de experiências repletas de significados e espaços diversificados que possibilitam a ampliação de suas possibilidades de comunicação e interação social.


Consideramos a Educação Infantil como alicerce fundamental da primeira etapa da educação básica.
Trabalhamos para que a criança desenvolva uma imagem positiva de si, descobrindo e conhecendo progressivamente o próprio corpo, suas potencialidades e seus limites, desenvolvendo e valorizando hábitos de cuidado com a saúde e seu bem-estar.
Tem como objetivo principal o desenvolvimento integral da criança de 1 ano e 6 meses a 5 anos nos aspectos físico, social, motor, psicológico, afetivo, cognitivo e religioso.

A quem atende

A Educação Infantil atende crianças a partir de 1 ano e 6 meses a 5 anos.

Níveis

  • Nível I: 1 ano e 6 meses (a completar até 31 de Março)
  • Nível II: 2 anos (a completar até 31 de Março)
  • Nível III: 3 anos (a completar até 31 de Março)
  • Nível IV: 4 anos (a completar até 31 de Março)
  • Nível V: 5 anos (a completar até 31 de Março)

Horário

07h30 às 11h45
13h30 às 17h45

Espaços

Conheça os espaços utilizados na Educação Infantil:

  • Sala de Arte e Culinária

     

    Desenvolver o hábito de uma alimentação saudável, compreendendo a origem do alimento e seu valor nutricional. A possibilidade de misturar, bater, picar, enrolar, abrir embalagens, desenvolvendo a coordenação motora e proporcionando discussões sobre rótulos, receitas, noções de quantidade, medidas de volume, massa, tempo e divisão, promoverá ricas e significativas experiências.

  • Parques

     

    As interações e as brincadeiras ajudam a criança a entender a si mesma e ao universo cultural em que está inserida, em função dos materiais, tempo, espaço e parceiros de que dispõe. Quantos conhecimentos, atitudes e habilidades a criança é capaz de aprender quando participa de uma brincadeira de casinha, ou quando interage com seus pares.

  • Biblioteca

     

    Os estudantes vão à biblioteca uma vez por semana. Buscando modificar essa relação, tornando mais prazerosa a ida dos estudantes à Biblioteca, a equipe da escola desenvolve sistematicamente um projeto no qual histórias são contadas, transmitindo valores e consagrando o espaço como um importante ambiente de aprendizagem. Após esse momento faz-se a retirado dos livros. O prazo para a devolução é de 7 dias.

  • Bosque

     

    São os momentos em que as crianças podem interagir com o espaço natural. É brincando ao ar livre que as crianças vão reconhecer diferentes texturas, encontrar cheiros e sensações desconhecidas. Podem correr, tornando-as mais ativas, com mais energia para realizar qualquer tarefa.

  • Espaço Multimídia

     

    Usa-se notebooks e ou tabletes como uma ferramenta pedagógica. O uso de vídeos acontece geralmente para iniciar um diálogo a respeito de um tema a ser abordado, bem como musicais.

  • Quadras

     

    Sabe-se que a atividade física melhora a coordenação motora e equilíbrio, a aptidão cardiorrespiratória e auxilia na prevenção da obesidade bem como na sociabilidade.  Contamos com um espaço privilegiado para a realização das atividades psicomotoras. As crianças desfrutam  deste espaço duas vezes por semana.

  • Avaliação

    A avaliação das crianças da Educação Infantil é realizada através da observação sistemática, considerando o desenvolvimento da criança nas áreas cognitivas, afetivas, sociais e psicomotoras. A formação de hábitos e as diferenças individuais.
    Os resultados da avaliação são expressos por meio de parecer descritivo e entregue aos pais ou responsáveis, semestralmente.

  • Aniversários

    Os aniversários poderão ser comemorados em sala de uma forma simples, conforme orientações que seguem:

    • Não será necessário o envio de convites.
    • Participam somente as professoras, os demais estudantes da turma e irmãos caso estudem no colégio.
    • O presente será confeccionado pela turma.
    • Entregaremos convite em sala somente quando forem para todos.
    • Lembrancinhas (não serão permitidas guloseimas).

Os Campos de experiências

Considerando que, na Educação Infantil, as aprendizagens e o desenvolvimento das crianças têm como eixos estruturantes as interações e as brincadeiras, assegurando-lhes os direitos de conviver, brincar, participar, explorar, expressar-se e conhecer-se, a organização curricular da Educação Infantil na BNCC está estruturada em cinco campos de experiências, no âmbito dos quais são definidos os objetivos de aprendizagem e desenvolvimento. Os campos de experiência constituem um arranjo curricular que acolhe as situações e as experiências concretas da vida cotidiana das crianças e seus saberes, entrelaçando-os aos conhecimentos que fazem parte de patrimônio cultural.

O eu, o outro e o nós e o sagrado

É na interação com os pares e com adultos que as crianças vão constituindo um modo próprio de agir, sentir, pensar e crer. Vão descobrindo que existem além do seu, outros modos de vida, pessoas diferentes e com outros pontos de vista. Conforme vivem suas primeiras experiências sociais (na família, na instituição escolar, na coletividade), constroem percepções e questionamentos sobre si, sobre os outros, sobre o mundo e sobre Deus diferenciando-se e, simultaneamente, identificando-se como seres individuais, filhos e filhas de Deus e membros de uma sociedade. Ao mesmo tempo que participam de relações sociais e de cuidados pessoais, as crianças constroem sua autonomia e senso de autocuidado, de reciprocidade e de interdependência com os outros, com o meio e com Deus. Por sua vez, no contato com seus semelhantes e educadores, outros modos de vida, diferentes atitudes, formas de cuidados pessoais e do grupo, costumes, crenças, celebrações e narrativas, que geralmente ocorrem na Educação Infantil, são oportunidades para as crianças ampliarem o modo de perceber a si mesmas e ao outro, valorizando sua identidade, respeitando os outros e reconhecendo as semelhanças e as diferenças que nos constituem como seres humanos.

Corpo, gestos e movimentos

Com o corpo (por meio dos sentidos, gestos, movimentos impulsivos ou intencionais, coordenados ou espontâneos), as crianças, desde cedo, exploram o mundo, o espaço e os objetos do seu entorno, estabelecem relações, expressam-se, brincam e produzem conhecimentos sobre si, sobre o outro, sobre o universo social e cultural, tornando-se, progressivamente, conscientes dessa corporeidade. Por meio das diferentes linguagens, como a música, a dança, o teatro, as brincadeiras de faz de conta, elas se comunicam e se expressam no entrelaçamento entre corpo, emoção e linguagem. As crianças conhecem e reconhecem com o corpo suas sensações, funções corporais e, nos seus gestos e movimentos, identificam suas potencialidades e seus limites, desenvolvendo, ao mesmo tempo, a consciência sobre o que é seguro e o que pode ser um risco à sua integridade física.

Traços, sons, cores e formas

Conviver com diferentes manifestações artísticas, culturais e científicas, locais e universais, no cotidiano da instituição escolar, possibilita às crianças, por meio de experiências diversificadas, vivenciar diversas formas de expressão e linguagens, como as artes visuais (pintura, modelagem, colagem, fotografia etc.), a música, o teatro, a dança e o audiovisual, entre outras. Com base nessas experiências, elas se expressam por várias linguagens, criando suas próprias produções artísticas ou culturais, exercitando a autoria (coletiva e individual) com sons, traços, gestos, danças, mímicas, encenações, canções, desenhos, modelagens, manipulação de diversos materiais e de recursos tecnológicos. Essas experiências contribuem para que, desde muito pequenas, as crianças desenvolvam senso estético e crítico, o conhecimento de si mesmas, dos outros e da realidade que as cerca.

Oralidade e escrita

A Educação Infantil é a etapa em que as crianças estão se apropriando da língua oral e, por meio de variadas situações nas quais podem falar e ouvir, vão ampliando e enriquecendo seus recursos de expressão e de compreensão, seu vocabulário, o que possibilita a internalização de estruturas linguísticas mais complexas. Ouvir a leitura de textos pelo professor é uma das possibilidades mais ricas de desenvolvimento da oralidade, pelo incentivo à escuta atenta, pela formulação de perguntas e respostas, de questionamentos, pelo convívio com novas palavras e novas estruturas sintáticas, além de se constituir em alternativa para introduzir a criança no universo da escrita. A presença da literatura infantil na Educação Infantil introduz a criança na escrita: além do desenvolvimento do gosto pela leitura, do estímulo à imaginação e da ampliação do conhecimento de mundo, a leitura de histórias, contos, fábulas, poemas entre outros, realizada pelo professor, o mediador entre os textos e as crianças, propicia a familiaridade com livros, com diferentes gêneros literários, a diferenciação entre ilustrações e escrita. Nesse convívio com textos escritos, as crianças vão construindo hipóteses sobre a escrita que se revelam, inicialmente, em rabiscos e garatujas e, à medida que vão conhecendo letras, em escritas espontâneas, não convencionais, mas já indicativas da compreensão da escrita como representação da oralidade.

Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações

As crianças vivem inseridas em espaços e tempos de diferentes dimensões, em um mundo constituído de fenômenos naturais e socioculturais. Desde muito pequenas, elas procuram se situar em diversos espaços (rua, bairro, cidade etc.) e tempos (dia e noite; hoje, ontem e amanhã etc.). Demonstram também curiosidade sobre o mundo físico (seu próprio corpo, os fenômenos atmosféricos, os animais, as plantas, as transformações da natureza, os diferentes tipos de materiais e as possibilidades de sua manipulação etc.) e o mundo sociocultural (as relações de parentesco e sociais entre as pessoas que conhece; como vivem e em que trabalham essas pessoas; quais suas tradições e costumes; a diversidade entre elas etc.). Além disso, nessas experiências e em muitas outras, as crianças também se deparam, frequentemente, com conhecimentos matemáticos (contagem, ordenação, relações entre quantidades, dimensões, medidas, comparação de pesos e de comprimentos, avaliação de distâncias, reconhecimento de formas geométricas, conhecimento e reconhecimento de numerais cardinais e ordinais etc.) que igualmente aguçam a curiosidade. Na Educação Infantil promovemos interações e brincadeiras nas quais as crianças possam fazer observações, manipular objetos, investigar e explorar seu entorno, levantar hipóteses e consultar fontes de informação para buscar respostas às suas curiosidades e indagações.